A imigração e seus possíveis impactos durante a adolescência: o caso de jovens brasileiros na Costa da Caparica

fotoCláudia Pereira é professora e investigadora na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, e investigadora-visitante no ICS-ULisboa.


img1

Foto: Cláudia Pereira
Painel grafitado – Entrada da Praia Tarquino – Paraíso – Costa da Caparica

No passado dia 11 de janeiro dividi com colegas do ICS-ULisboa alguns apontamentos sobre a pesquisa “Culturas juvenis e migração: uma perspectiva comparada entre Rio de Janeiro e Lisboa”, resultantes do trabalho de campo realizado durante o período em que permaneci como investigadora-visitante nessa instituição, entre agosto de 2018 e janeiro de 2019, sob a preciosa supervisão do Professor José Machado Pais.

Inicialmente, o projeto de investigação previa, como o próprio título afirma, uma comparação entre jovens brasileiros residentes em Lisboa e jovens portugueses residentes no Rio de Janeiro. Porém, quis o destino que eu estabelecesse minha morada temporária na Costa da Caparica, concelho de Almada. Continuar a ler

Emigração portuguesa recente para a Alemanha: uma integração a duas velocidades.

pcPedro Candeias é doutorando no Programa Doutoral em Migrações no ICS-ULisboa.


unnamed

A Alemanha tem sido, desde os anos 1960, um destino importante para a emigração portuguesa. Segundo os dados compilados pelo Observatório da Emigração, no ano de 2016, a Alemanha era o o sétimo país do mundo com maior número de portugueses a viver. Se forem pensadas nas entradas anuais, a Alemanha era, em 2015, o terceiro país do mundo para onde foram mais portugueses.

No entanto, os estudos sobre a Alemanha enquanto país de destino não abundam, numa recolha e análise de bibliografia sobre emigração portuguesa em que trabalhei (Candeias, Ferreira, & Peixoto, 2014; Candeias, Góis, Marques, & Peixoto, 2014), verificámos que, num total de 806 publicações científicas, apenas 27 (3%) incidiam sobre a Alemanha. Continuar a ler