NOVA DATA |”Retratos de família” num cenário inicial da pandemia COVID 19 em Portugal | 30 Junho | 14h30




Na próxima terça-feira, dia 30 de junho 2020, o LIFE Webinars contará com a participação de Rita Gouveia, investigadora no ICS-ULisboa, que virá apresentar-nos os principais resultados do inquérito nacional sobre os impactos sociais da pandemia COVID 19 nos indivíduos e nas famílias em Portugal, na fase inicial de confinamento decorrente da declaração do Estado de Emergência. Este webinar estava inicialmente agendado para o dia 23 de junho mas, devido a problemas no servidor da ULisboa, teve de ser adiado.


Continuar a ler

Uma espécie de diário de campo em tempos de pandemia: A vida continua e vai ficar tudo bem?

Life_GOES ON 1


Andreia Nascimento, doutoranda em Sociologia no ICS-ULisboa


Era aluna do 5.º e último ano do curso de sociologia quando, em plena pausa letiva de Natal, o meu pai morreu. Ele dizia frequentemente, embora raramente à minha frente, “Sou um pai orgulhoso. Tenho uma filha na universidade (e um filho no infantário)”, apesar de não ter seguido aquilo que ele considerava ser um curso com futuro, Direito. Era a primeira, do lado da família paterna, a frequentar o ensino superior.

Aos 17 anos, celebrados cerca de 15 dias antes, parti rumo a Lisboa numa época em que a TAP gentilmente não vendia o lugar central como resultado da sua política de conforto (qual medida de contingência face à COVID -19!) e dos telefonemas para a família após as 21h00 por ser mais económico. De levar comigo um cartão multibanco emprestado para a gestão orçamental longe de casa ser mais fácil e do depósito mensal de centenas de contos oriundos da conta da minha mãe, a quem telefonava sempre que as saudades eram grandes e o saldo pequeno – era tudo tão novo e empolgante.

Continuar a ler

“Retratos de família” num cenário inicial da pandemia COVID 19 em Portugal | 23 Junho | 11h





Na próxima terça-feira, dia 23 de junho 2020, o LIFE Webinars contará com a participação de Rita Gouveia, investigadora no ICS-ULisboa, que virá apresentar-nos os principais resultados do inquérito nacional sobre os impactos sociais da pandemia COVID 19 nos indivíduos e nas famílias em Portugal, na fase inicial de confinamento decorrente da declaração do Estado de Emergência.


Continuar a ler

Políticas de regulação e desregulação: trabalho sexual e precarização do mercado de trabalho | 16 Junho | 11h





Na próxima terça-feira, dia 16 de junho 2020, o LIFE Webinars contará com a participação de Roseli Bregantin Barbosa, doutoranda em Sociologia na Universidade Federal do Paraná, Brasil, e doutoranda-visitante no ICS-ULisboa, que virá apresentar-nos o seu projeto “Políticas de regulação e desregulação: trabalho sexual e precarização do mercado de trabalho”.


Continuar a ler

Quem tem animais, tem espaço dentro de si

Life_GOES ON 1


Verónica Policarpo, ICS-ULisboa

Almoço de domingo, numa cozinha do Portugal rural, 1980. À longa mesa, reúne-se com alarido a grande família feita de muitos irmãos, cunhados e crianças, e encabeçada pelos patriarcas Maria e José (são mesmo estes os seus nomes, não surpreendentemente…). Da capital vieram os filhos para aí migrados há várias décadas, e que da vida rural guardam apenas as memórias de infância, reconstruídas com alguma fantasia, a cada serão, à lareira. De vez em quando, há visitas. E hoje, uma visita especial: é a “Tia do Estoril” que vem visitar a irmã e respetiva família, a matriarca Maria. Como o seu petit nom indica, a “Tia do Estoril” assim se chama porque migrou para o Estoril, e por lá abriu uma loja e fez vida, ao contrário da irmã que permaneceu na aldeia. Casou duas vezes, não teve filhos, chega envolta em casacos longos, e traz sempre uma companhia especial: a Babá, uma pequena Pinscher, aninhada no colo. A Tia reclama para a Babá um lugar à mesa, senta-a entre si e o marido. O olhar da matriarca Maria tolda-se, torce o nariz. Nesta casa, os cães são queridos e fiéis companheiros de trabalho, mas ficam “lá fora”, no quintal, na quinta. É lá que está o Badaró, fiel pastor alemão, cão de guarda da quinta, aguardando pacientemente que a noite chegue, para fazer a sua ronda. Agora, um cão sentado à mesa é coisa que nunca se viu. Mas o desconforto é absorvido pela efervescência do momento: o barulho das crianças, a alegria dos adultos em visita, o império do consenso familiar, em delicado equilíbrio que é preciso manter. A harmonia é conseguida pela naturalização de um comportamento atribuído à excentricidade da sua protagonista: afinal, a Tia do Estoril é uma pessoa em tudo diferente. Ter um cão que traz ao colo, e que come à mesa, é só mais uma das extravagâncias que dela fazem uma peça aparentemente desencaixada deste puzzle familiar.

Continuar a ler

Youth negotiation of tourism-based employment in Goa and Lisbon: project introduction |9 Junho | 11h





Na próxima terça-feira, dia 9 de junho 2020, o LIFE Webinars contará com a participação de Sinead Marian D’Silva, investigadora no ICS-ULisboa, que virá apresentar-nos o seu projeto “YouthExistInTourism: Youth negotiation of tourism-based employment in Goa and Lisbon” [Grant agreement ID: 867466].



Continuar a ler

O Life nos media em maio

Rubrica que destaca a voz de investigadores/as do LIFE Research Group nos media.


Ciências Sociais em Público” (VIX)

Público | 31-05-2020

“Em Portugal são escassos os estudos acerca das crianças que sofrem de dor crónica. Este desconhecimento leva a uma incompreensão do problema, seja na comunidade médica ou na sociedade civil”

Artigo de Ana Patrícia Hilário.

Projeto de investigação “Tornar visível o invisível: uma análise das experiências familiares da dor crónica pediátrica em Portugal”, desenvolvido no âmbito do Estimulo ao Emprego Científico 2017 financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P.


Rádio Renascença | 15-05-2020

undefinedEntrevista a Karin Wall, directora do ICS e membro do LIFE Research Group, a propósito do Dia Internacional da Família. Uma reflexão sobre o impacto da pandemia nas dinâmicas familiares.

Para escutar aqui.


Jornal de Negócios | 15-05-2020


“Os momentos históricos mais marcantes são pontos de viragem geracional. Já é consensual entre os académicos que a pandemia vai provocar uma mudança na sociedade. De que forma essa transformação vai moldar a geração que está a nascer agora, em plena pandemia, já apelidada de coronnials?” 

Declarações de Vitor Sérgio Ferreira.


Público – ípsilon | 08-05-2020

José Luís Garcia

Que comunicação e que jornalismo para o mundo pós-coronavírus?

Um artigo de opinião de José Luis Garcia

“Com as medidas de confinamento tomadas para diminuir a exposição à covid-19, as relações sociais não terminaram, embora muitas tenham sido suspensas ou restritas ao espaço doméstico; do mesmo modo, os processos de comunicação não terminaram; muitos foram interrompidos, outros substituídos pela mediação tecnológica”


Animais e catástrofes naturais: a construção desigual de múltiplas vulnerabilidades | 02 Junho | 11h





Na próxima terça-feira, dia 2 de junho 2020, o LIFE Webinars contará com a participação de Verónica Policarpo, investigadora no ICS-ULisboa, que virá apresentar-nos o seu projeto “Liminal Becomings: reframing human-animal relations in natural disasters” [CEECIND/02719/2017], bem como discutir formas para mitigar e adaptar a realização do trabalho de campo no atual contexto de pandemia.


Como se interligam as vidas de humanos e outros animais na experiência extrema das catástrofes naturais, ocorridas no contexto de alterações climáticas? Esta é a primeira questão de uma investigação em curso sobre a situação dos animais não humanos na experiência de catástrofes naturais (Liminal Becomings: reframing human-animal relations in natural disasters [CEECIND/02719/2017]). Pretende-se conhecer o modo como os animais são (ou não) considerados nas estratégias de gestão do risco, nos planos e práticas de emergência, e posteriormente na reconstrução da vida no pós-catástrofe. Exploram-se os modos como o continuum relacional entre humanos e animais se tece no tempo “extraordinário” das experiências extremas de sobrevivência a catástrofes naturais, e o potencial destes momentos para desafiar, ou reproduzir, as barreiras interespécies. O projecto propõe uma comparação internacional entre Reino Unido (inundações/cheias), Itália (terramotos) e Portugal (incêndios florestais), através das vozes de diferentes atores (populações afetadas, bombeiros, autoridades de proteção civil e policiais e públicas, veterinários, ONGs, e meios de comunicação de massas). Cruzando as temáticas das múltiplas desigualdades, território e da tensão humano-natureza, este projeto está ser desenvolvido no Human-Animal Studies Hub do ICS-ULisboa, integrando os GI LIFE e ATS.


Verónica Policarpo é investigadora auxiliar do ICS-ULisboa, integrada nos grupos de investigação LIFE – Percursos de Vida e Desigualdades Sociais; e ATS – Ambiente, Território e Sociedade, os seus interesses atuais de investigação centram-se no estudo das relações entre animais humanos e não humanos, nomeadamente na construção de laços entre espécies diferentes. Nesta área de estudos, coordena no ICS-ULisboa: o “Hub Human-Animal Studies@ICS-ULisboa”, um projeto com o apoio do Animals & Society Institute Award, USA; o projeto “CLAN – Amizades entre crianças e animais: desafiando as fronteiras entre humanos e não humanos nas sociedades contemporâneas” (PTDC/SOC 28415/2017); o projeto “Liminal Becomings: reframing human-animal relationships in natural disasters” (CEECIND/02719/2017); a Escola de Verão Internacional em Human-Animal Studies, uma parceria entre o ICS-ULisboa, a Universidade de Uppsala (Suécia) e a Universidade de Turku (Finlândia); e o grupo de leitura “Animal Wonder – Reading Group on Human-Animal Studies @ICS-ULisboa

À espera de a vida real reiniciar…

Life_GOES ON 1


Madelon Schamarella, doutoranda em Sociologia no
Programa de Doutoramento Inter-Universitário OpenSoc

Este é o Mac, meu computador, parceiro de investigação e da vida digital. Numa tarde, na passada quarta-feira, Mac avariou… escreveu uma mensagem no ecrã dizendo: disco rígido cheio…

Num gesto claro de exaustão, desligou-se deixando apenas uma tentativa de reiniciar pela metade; o que mais me pareceu o símbolo da incompletude da vida moderna. Mas como pode um Mac avariar? Eu pensei que ele fosse forte. Como eu conseguirei recuperar meus ficheiros? Como dar continuidade à minha agenda profissional e aos meus compromissos académicos? Como solicitar os serviços de reparo neste período de encerramento parcial do comércio? Parece que muitas das minhas perguntas ficariam sem respostas durante esta pandemia.

Os ecrãs da minha casa. Foto: Madelon Schamarella

Continuar a ler