Transformações na paisagem textual urbana de Paris e Lisboa: a chegada do samba e jazz no período entre-Guerras (1917-1939)

POST-CAST.png

grazGraziela Mello Vianna foi investigadora visitante do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e da Université Lyon 2. É professora associada da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal de Minas Gerais, no Brasil.

O período entre-Guerras é um período de profundas transformações estéticas em Paris, capital referência para outras cidades europeias, dentre elas, Lisboa. Transformações que passam pela nova paisagem sonora, com a receptividade e o interesse dos parisienses pela música popular advinda de outras culturas; pelas novas danças sociais (tais como o charleston, o samba, o lindy hop) relacionadas a estas músicas praticadas nos bailes e transformadas em espetáculo nos music halls; pela moda, que libera o corpo feminino para dançar livremente; pelas artes gráficas e na arquitetura que, sob a influência do art déco, “simplificam” as formas românticas art nouveau. Em que medida tais transformações nesses elementos das paisagens textuais urbanas de Paris e de Lisboa se relacionam com as novas músicas das Américas: o samba e o jazz? Quais são os rastros dessa paisagem textual do período entre-Guerras na paisagem contemporânea urbana atual nas duas cidades? Continuar a ler

LIFE Seminar | 14 Janeiro 2020

LIFE 14 JAN B_001

Neste seminário LIFE apresento o processo de pesquisa e os principais resultados da minha tese de doutoramento em Sociologia (Programa Interuniversitário de Doutoramento OpenSoc), intitulada “Encarnando a Europeia: biografias corporais, (i)mobilidades e subjetividades de trabalhadoras do sexo trans e travestis brasileiras em Lisboa”. A entrada é livre.

Esta tese busca compreender a construção de biografias corporais e de patrimônios de disposições de trabalhadoras do sexo trans e travestis brasileiras em mobilidade para Portugal e/ou no continente europeu. Por meio de entrevistas compreensivas e teoricamente orientado por uma Sociologia à escala individual e do corpo, analiso as disposições para a modificação do corpo e de produção do Eu produzidas no decorrer de trajetórias de vida que transitam por contextos sociais, geográficos e históricos distintos. Continuar a ler

LIFE Seminar | 26 de Novembro 2019

No próximo dia 26 de Novembro o ciclo de seminários do grupo de investigação LIFE vai contar com a presença de Graziela Mello Vianna, Investigadora Visitante no ICS-ULisboa, que irá apresentar o seu trabalho Samba e Jazz além-mar: a chegada das “novas músicas” das Américas no Velho Continente. A entrada é livre.

life 26 nov hor (1).jpg Continuar a ler

A imigração e seus possíveis impactos durante a adolescência: o caso de jovens brasileiros na Costa da Caparica

fotoCláudia Pereira é professora e investigadora na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, e investigadora-visitante no ICS-ULisboa.


img1

Foto: Cláudia Pereira
Painel grafitado – Entrada da Praia Tarquino – Paraíso – Costa da Caparica

No passado dia 11 de janeiro dividi com colegas do ICS-ULisboa alguns apontamentos sobre a pesquisa “Culturas juvenis e migração: uma perspectiva comparada entre Rio de Janeiro e Lisboa”, resultantes do trabalho de campo realizado durante o período em que permaneci como investigadora-visitante nessa instituição, entre agosto de 2018 e janeiro de 2019, sob a preciosa supervisão do Professor José Machado Pais.

Inicialmente, o projeto de investigação previa, como o próprio título afirma, uma comparação entre jovens brasileiros residentes em Lisboa e jovens portugueses residentes no Rio de Janeiro. Porém, quis o destino que eu estabelecesse minha morada temporária na Costa da Caparica, concelho de Almada. Continuar a ler

Emigração portuguesa recente para a Alemanha: uma integração a duas velocidades.

pcPedro Candeias é doutorando no Programa Doutoral em Migrações no ICS-ULisboa.


unnamed

A Alemanha tem sido, desde os anos 1960, um destino importante para a emigração portuguesa. Segundo os dados compilados pelo Observatório da Emigração, no ano de 2016, a Alemanha era o o sétimo país do mundo com maior número de portugueses a viver. Se forem pensadas nas entradas anuais, a Alemanha era, em 2015, o terceiro país do mundo para onde foram mais portugueses.

No entanto, os estudos sobre a Alemanha enquanto país de destino não abundam, numa recolha e análise de bibliografia sobre emigração portuguesa em que trabalhei (Candeias, Ferreira, & Peixoto, 2014; Candeias, Góis, Marques, & Peixoto, 2014), verificámos que, num total de 806 publicações científicas, apenas 27 (3%) incidiam sobre a Alemanha. Continuar a ler