Life nos media: outubro-dezembro 2020

Rubrica que destaca a voz de investigadores/as do LIFE Research Group nos media.


Público – P2 |27-12-2020
Ciências Sociais em Público (XXXIX)
«À roda dos valores em Portugal: Os valores humanos durante a infância e a adolescência»
Artigo de Iva Tendais.

“Este artigo é sobre um projeto de investigação centrado nos valores das crianças e dos adolescentes, bem como nos fatores que os influenciam e que são por eles influenciados. Esta é a história de um projeto marcado pela pandemia de covid-19 e no qual participaram já mais de 4000 pessoas.”


Público – P2 | 11-10-2020
Série CIÊNCIAS SOCIAIS EM PÚBLICO (XXVIII)
«Um retrato da saúde mental na comunicação social em Portugal»
Artigo de Pedro Alcântara Silva

“Que visibilidade e que características tem a informação sobre saúde mental na comunicação social? Que contributos dá para a literacia em saúde mental e para a formação de atitudes sobre a doença mental e os seus doentes?”


Continuar a ler

Life nos media: julho-setembro

Rubrica que destaca a voz de investigadores/as do LIFE Research Group nos media.


Público – P2 | 27-09-2020

CIÊNCIAS SOCIAIS EM PÚBLICO (XXVI)

Cem anos de lutas femininas e feministas em Portugal: o exemplo das pioneiras

«Cem anos de lutas femininas e feministas em Portugal: o exemplo das pioneiras»
Artigo de Anne Cova, Isabel Freire e Vanda Gorjão

“Da implementação da República à Revolução dos Cravos, várias associações femininas e feministas lutaram pelos direitos das mulheres. Durante o Estado Novo, este ativismo foisilenciado, mas as suas protagonistas continuaram a associar-se em prol da democracia. O vanguardismo e o mérito das ações de algumas destas mulheres do século XX vêm sendo reconhecidos. Mas são ainda muitos os percursos esquecidos em arquivos dispersos e por abrir.”


Público – P2 | 26-07-2020

CIÊNCIAS SOCIAIS EM PÚBLICO (XVII)

Trabalho: perante a incerteza, os mais novos procuram ser “felizes naquilo que fazem”

«Trabalho: perante a incerteza, os mais novos procuram ser “felizes naquilo que fazem”»
Artigo de Vítor Sérgio Ferreira

“Se a insegurança e o risco estão em todos os caminhos disponíveis, porque não estudar e/ou fazer o que realmente se gosta, em vez de optar por rumos que, supostamente, conferem maiores garantias, como seja um percurso no ensino superior? Porque não explorar uma prática que dê prazer e que, quem sabe, pode vir a tornar-se um trabalho de onde certamente se obterá um sentimento de realização pessoal e profissional?”


RTP – Sociedade Civil | 25-09-2020

Sociedade Civil Episódio 124 - de 25 Jun 2020 - RTP Play - RTP

O programa da RTP “Sociedade Civil” emitido no dia 25 de junho teve como tema os “ANIMAIS” e contou com a presença de Verónica Policarpo.


90 segundos de ciência | 17-09-2020

A imagem pode conter: texto que diz "segundos de ciência"

Alice Ramos apresentou o projeto Projeto CLAVE no 90 Segundos de Ciência (Antena Um), um projeto que pretende perceber como é que se formam e desenvolvem os valores humanos nas crianças entre os 6 e os 14 anos. Episódio deste podcast (17/9) no link:
https://www.rtp.pt/play/p2936/e491454/90-segundos-ciencia


RTP – Linha da Frente | 16-09-2020

Linha da Frente Episódio 16 - de 16 Jul 2020 - RTP Play - RTP

Reportagem “HERDEIROS DA PANDEMIA” emitida no dia 16 de julho na Linha da Frente RTP, sobre vivências juvenis da pandemia e o futuro, com declarações de Vítor Sérgio Ferreira.


O Life nos media em junho

Rubrica que destaca a voz de investigadores/as do LIFE Research Group nos media.


“CIÊNCIAS SOCIAIS EM PÚBLICO”  (XIII)

Público | 28-06-2020

“A pandemia e os perigos de uma distopia digital: colonizando pelo algoritmo?”
Artigo de José Luís Garcia numa reflexão em torno da pandemia.

“Como influenciam a nossa realidade social a computação, o big data e os algoritmos? Será que estas novidades tecnológicas constituem ou integram um poder que está sem limites? Precisamos de abrir a caixa negra computacional, digital e algorítmica. Colocá-la sob um quadro de imaginação e regulação pautado por valores democráticos. E não pelo aumento do poder económico, político e policial.”


Público | 27-06-2020

DIREITOS HUMANOS » 62% dos portugueses manifestam racismo, revela estudo europeu
“European Social Survey revela que quanto mais velhos, mais fortes são os preconceitos. Escolaridade e rendimento não apagam racismo” uma reportagem de Joana Gorjão Henriques com declarações de Alice Ramos.


RTP1 – Jornal da Tarde | 27-06-2020

Racismo em Portugal: estudo europeu revela que em portugal 62% dos inquiridos revelam racismo com declarações de Alice Ramos.


Sociedade Civil | 25-06-2020

No dia 25 de junho o programa da RTP “Sociedade Civil” teve como tema “OS ANIMAIS” e contou com a presença de Verónica Policarpo, investigadora do ICS e coordenadora do curso Animas e Sociedade (a decorrer no último trimestre de 2020).


Jornal de Negócios – Revista MUST| 19-06-2020

“Tatuar ou não tatuar deixou de ser uma questão”
“Será que as tatuagens continuam a ser um impedimento na entrada no mercado de trabalho? Porque é que há cada vez mais pessoas a recorrer à remoção das mesmas? E qual é o sentido de tatuar, agora que é um ato reversível? Fomos à procura de respostas com a ajuda de uma especialista em head hunting e um sociólogo com uma tese sobre o tema.”, reportagem da autoria de Rita Silva Avelar com declarações de Vitor Sérgio Ferreira.


24.sapo.pt | 30-05-2020

Socióloga alerta para os conservadorismos emergentes na sociedade portuguesa

A sociedade portuguesa evoluiu de forma significativa na última década, para uma maior tolerância e aceitação da homossexualidade e da diferença, mas é preciso estar alerta para conservadorismos emergentes, defendeu a socióloga Sofia Aboim em entrevista à Lusa.


Público/Ipsilon | 22-05-2020

A crise que ergueu a multidão do precariado das artes ...

A crise que ergueu a multidão do precariado
“Vivem dias ‘de incerteza sufocante’. Sem trabalho e com pouco dinheiro, a “fazer contas à vida”. Mas não se deixam paralisar. O choque bruto e fulminante no corpo colectivo dos trabalhadores das artes e da cultura em Portugal está a pôr em marcha um pujante movimento de união e reivindicação laboral. Retrato de uma luta-in-progress.” artigo de Mariana Duarte com declarações de Teresa Duarte Martinho


O Life nos media em maio

Rubrica que destaca a voz de investigadores/as do LIFE Research Group nos media.


Ciências Sociais em Público” (VIX)

Público | 31-05-2020

“Em Portugal são escassos os estudos acerca das crianças que sofrem de dor crónica. Este desconhecimento leva a uma incompreensão do problema, seja na comunidade médica ou na sociedade civil”

Artigo de Ana Patrícia Hilário.

Projeto de investigação “Tornar visível o invisível: uma análise das experiências familiares da dor crónica pediátrica em Portugal”, desenvolvido no âmbito do Estimulo ao Emprego Científico 2017 financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P.


Rádio Renascença | 15-05-2020

undefinedEntrevista a Karin Wall, directora do ICS e membro do LIFE Research Group, a propósito do Dia Internacional da Família. Uma reflexão sobre o impacto da pandemia nas dinâmicas familiares.

Para escutar aqui.


Jornal de Negócios | 15-05-2020


“Os momentos históricos mais marcantes são pontos de viragem geracional. Já é consensual entre os académicos que a pandemia vai provocar uma mudança na sociedade. De que forma essa transformação vai moldar a geração que está a nascer agora, em plena pandemia, já apelidada de coronnials?” 

Declarações de Vitor Sérgio Ferreira.


Público – ípsilon | 08-05-2020

José Luís Garcia

Que comunicação e que jornalismo para o mundo pós-coronavírus?

Um artigo de opinião de José Luis Garcia

“Com as medidas de confinamento tomadas para diminuir a exposição à covid-19, as relações sociais não terminaram, embora muitas tenham sido suspensas ou restritas ao espaço doméstico; do mesmo modo, os processos de comunicação não terminaram; muitos foram interrompidos, outros substituídos pela mediação tecnológica”


Posso dar a minha opinião? Um focus group sobre humanos e outros animais

147Verónica Policarpo é socióloga e investigadora auxiliar no ICS-ULisboa

11.pngHenrique Tereno é bolseiro de investigação no ICS-ULisboa


…O que é para nós um “animal de companhia”? E um ‘animal selvagem’? De que forma os mesmos animais circulam entre uma e outra destas classificações, e porquê? Quais são as categorias que construímos para os definir, em interacção uns com os outros e com o contexto à nossa volta – a casa, a rua, os espaços de lazer e divertimento, entre outros? De que modos isso influencia a nossa relação com esses animais, e consequentemente as suas vidas concretas – o seu bem-estar, a sua saúde, a sua felicidade?

Foi este o tema que, pela segunda vez, abordámos numa das atividades que tiveram lugar no ICS, no âmbito da iniciativa Verão na ULisboa. A atividade consistiu em encenar um focus group – uma técnica qualitativa muito usada nas ciências sociais e nos estudos de mercado, com o objetivo de fazer o levantamento das principais saliências temáticas a respeito de um tópico. Numa entrevista de grupo, um conjunto diversificado de pessoas escolhidas em função de alguns critérios discute, a partir de alguns estímulos, o tópico escolhido. Continuar a ler

O futuro em aberto: diversidade e desafios da inserção dos jovens no mercado de trabalho

Entre 16 e 20 de Julho o ICS-ULisboa participou mais uma vez na iniciativa Ciência Viva no Laboratório – Ocupação Cientifica de Jovens nas Férias, com um estágio promovido pelo Observatório Permanente da Juventude com a temática – O futuro em aberto: diversidade e desafios da inserção dos jovens no mercado de trabalho.

No final da semana, os alunos foram convidados a escrever um post sobre a sua experiência para o blogue LIFE Research Group. A investigadora responsável pelo estágio acrescentou uns parágrafos de enquadramento ao post.​

********

O futuro em aberto: diversidade e desafios da inserção dos jovens no mercado de trabalho

Tatiana Ferreira, investigadora ICS-ULisboa

Organizar um estágio direcionado a alunos do ensino secundário é sempre um grande desafio, sobretudo na procura de uma temática que vá ao encontro dos seus interesses e expectativas. Com base nos resultados de pesquisas desenvolvidas recentemente no Observatório Permanente da Juventude surgiu o tema O futuro em aberto: diversidade e desafios da inserção dos jovens no mercado de trabalho, para uma semana de atividades com estudantes do ensino secundário.

Os jovens tiveram a oportunidade de ser investigadores durante uma semana e desenvolver um mini projeto de investigação sociológica. Aprenderam como os cientistas sociais estudam e compreendem a realidade social, acompanhando as etapas de um processo de pesquisa, desde a definição de um problema e de hipóteses de partida até à aplicação de alguns métodos e técnicas de investigação científica. Continuar a ler

Posso dar a minha opinião? Um Focus Group sobre Animais de Companhia

Verónica Policarpo, investigadora no ICS-ULisboa

Constança Agostinho e Maria de Fátima Pires, alunas no Ensino Secundário

 

Entre 2 e 6 de julho o ICS-ULisboa participou mais uma vez na iniciativa da Reitoria Verão na ULisboa, acolhendo 18 alunos do ensino secundário para uma semana de atividades diversas a que foi dado o rótulo “Aventuras com as Ciências Sociais”.

No final da semana, os alunos orientados por investigadores do LIFE Research Group foram convidados a escrever um post sobre a sua experiência para o nosso blogue. Os investigadores responsáveis acrescentaram uns parágrafos de enquadramento a cada post.​ Hoje publicamos o segundo, em torno da temática das relações entre humanos e animais de companhia, escrito por Verónica Policarpo (investigadora no ICS-ULisboa), Constança Agostinho e Maria de Fátima Pires (alunas no Ensino Secundário).

****************************************

O que é um animal de companhia? Como se define, e como os distinguimos de outros animais, e de outras espécies? Como é a nossa vida com esses animais que temos em casa? E como é a vida desses animais connosco? São felizes? Sofrem? Quando? Porquê? Porque razões temos animais nas nossas casas? Isso é benéfico para ambos – pessoas e animais? Se sim, quando e em que circunstâncias deixa de ser? Quem trata deles? As suas necessidades são sempre atendidas?

Estas foram algumas das questões que discutimos na atividade de Verão no ICS-ULisboa, com o título Posso dar a minha opinião? O objetivo desta atividade era dar a conhecer aos jovens pré-universitários uma parte do ofício de sociólogo, e o que fazem os cientistas sociais quando querem conhecer a opinião das pessoas sobre um determinado tema. Continuar a ler

O que é a sociologia?

113Vítor Sérgio Ferreira é investigador auxiliar e coordenador do LIFE Research Group no ICS-ULisboa.


26913671_10156344896149925_1687957466_n.png

Partilho convosco no Blog do LIFE Research Group um texto de divulgação científica que me foi pedido pelo projeto “Ciência na Imprensa Regional – Ciência Viva“, e que foi publicado em vários jornais regionais e repostado no Blog De Rarum Natura [a natureza das coisas]. O desafio, bastante mais complicado do que à partida pode parecer, era escrever um texto que explicasse ao “cidadão comum”, leitor de imprensa regional, o que é a Sociologia.  Sem pretender falar em nome dos meus colegas e pares, esta é a forma como entendo a especificidade do ofício de sociólogo:

É inescapável: todos e todas estamos inseridos em redes de relações sociais que nos influenciam – e que nós também influenciamos – no que pensamos, no que dizemos e no que fazemos no dia-a-dia. Desde que nascemos, na família. Na escola, entre colegas e professores. Entre os nossos amigos e os nossos vizinhos. Associamo-nos a coletivos de pessoas, uns mais formais (associações, partidos políticos, movimentos sociais, clubes ou igrejas, por exemplo), outros mais informais (o grupo de amigos do futebol ou com quem se pratica outras atividades, a banda musical que se forma, as pessoas do facebook ou de outras redes sociais com quem se interage, ou os amigos que se encontram regulamente). Integramo-nos em empresas ou em outro tipo organizações de maior ou menor porte para trabalhar, lidando diretamente com hierarquias e relações profissionais. Experimentamos vidas em comum, com amigos, conhecidos, namorados, companheiros. Construímos novas famílias, e várias, ao longo da vida. Continuar a ler