Posso dar a minha opinião? Um focus group sobre humanos e outros animais

147Verónica Policarpo é socióloga e investigadora auxiliar no ICS-ULisboa

11.pngHenrique Tereno é bolseiro de investigação no ICS-ULisboa


…O que é para nós um “animal de companhia”? E um ‘animal selvagem’? De que forma os mesmos animais circulam entre uma e outra destas classificações, e porquê? Quais são as categorias que construímos para os definir, em interacção uns com os outros e com o contexto à nossa volta – a casa, a rua, os espaços de lazer e divertimento, entre outros? De que modos isso influencia a nossa relação com esses animais, e consequentemente as suas vidas concretas – o seu bem-estar, a sua saúde, a sua felicidade?

Foi este o tema que, pela segunda vez, abordámos numa das atividades que tiveram lugar no ICS, no âmbito da iniciativa Verão na ULisboa. A atividade consistiu em encenar um focus group – uma técnica qualitativa muito usada nas ciências sociais e nos estudos de mercado, com o objetivo de fazer o levantamento das principais saliências temáticas a respeito de um tópico. Numa entrevista de grupo, um conjunto diversificado de pessoas escolhidas em função de alguns critérios discute, a partir de alguns estímulos, o tópico escolhido. Continuar a ler

O futuro em aberto: diversidade e desafios da inserção dos jovens no mercado de trabalho

Entre 16 e 20 de Julho o ICS-ULisboa participou mais uma vez na iniciativa Ciência Viva no Laboratório – Ocupação Cientifica de Jovens nas Férias, com um estágio promovido pelo Observatório Permanente da Juventude com a temática – O futuro em aberto: diversidade e desafios da inserção dos jovens no mercado de trabalho.

No final da semana, os alunos foram convidados a escrever um post sobre a sua experiência para o blogue LIFE Research Group. A investigadora responsável pelo estágio acrescentou uns parágrafos de enquadramento ao post.​

********

O futuro em aberto: diversidade e desafios da inserção dos jovens no mercado de trabalho

Tatiana Ferreira, investigadora ICS-ULisboa

Organizar um estágio direcionado a alunos do ensino secundário é sempre um grande desafio, sobretudo na procura de uma temática que vá ao encontro dos seus interesses e expectativas. Com base nos resultados de pesquisas desenvolvidas recentemente no Observatório Permanente da Juventude surgiu o tema O futuro em aberto: diversidade e desafios da inserção dos jovens no mercado de trabalho, para uma semana de atividades com estudantes do ensino secundário.

Os jovens tiveram a oportunidade de ser investigadores durante uma semana e desenvolver um mini projeto de investigação sociológica. Aprenderam como os cientistas sociais estudam e compreendem a realidade social, acompanhando as etapas de um processo de pesquisa, desde a definição de um problema e de hipóteses de partida até à aplicação de alguns métodos e técnicas de investigação científica. Continuar a ler

Estereótipos e (des)igualdades de género

Entre 2 e 6 de julho o ICS-ULisboa participou mais uma vez na iniciativa da Reitoria Verão na ULisboa, acolhendo 18 alunos do ensino secundário para uma semana de atividades diversas a que foi dado o rótulo “Aventuras com as Ciências Sociais”.

No final da semana, os alunos orientados por investigadores do LIFE Research Group foram convidados a escrever um post sobre a sua experiência para o nosso blogue. Os investigadores responsáveis acrescentaram uns parágrafos de enquadramento a cada post.​ Hoje publicamos o primeiro, em torno da temática dos Estereótipos e (Des)Igualdades de Género, escrito por Rita Correia (investigadora no ICS-ULisboa), Hebe Ferreira e Joana Marques (estudantes do Ensino Secundário).

****************************************

Desconstruindo estereótipos: caminhos para a igualdade de género

por Rita Correia, ICS-ULisboa

A possibilidade de participar numa escola de Verão com alunos do ensino secundário é sempre uma excelente oportunidade de pôr em prática a ciência que fazemos diariamente e as recomendações que fundamentamos com os dados recolhidos. O facto de expormos estes temas em linguagem acessível e permitirmos aos jovens que reflitam e nos transmitam as suas próprias impressões é um processo de diálogo ciência/sociedade sempre enriquecedor.

 A minha ideia na preparação desta sessão passou também pela sensibilização dos jovens participantes para a importância da Psicologia Social na atualidade, em que os conflitos intergrupais estão na ordem dia em Portugal, mas também no mundo, nomeadamente no que diz respeito às atitudes face aos migrantes e refugiados. Estabelecida essa relevância da Psicologia Social e outras Ciências Sociais e respondidas algumas questões sobre o trabalho de um cientista social, focamo-nos na compreensão do que são estereótipos, a sua origem e porque razão estes levam a tratamentos desiguais.

Sendo a sessão especificamente sobre estereótipos de género e desigualdades, utilizámos dinâmicas que nos levaram a desmontar em conjunto estereótipos conhecidos, nomeadamente através da aplicação de um Bingo Contra Estereótipos. Através deste jogo cada jovem, organizado em grupos de trabalho, facilmente “ganhava” encontrando exemplos contra estereótipos de género. E desta forma os seus resultados criaram uma discussão interessante entre todos que desmontou algumas ideias feitas sobre traços e papeis de género. Continuar a ler